Barra de boas vindas e data

domingo, 7 de junho de 2009

Multas de trânsito viram dor de cabeça. Parte 3

Última das reportagens da série que foi publicada em O Liberal, no dia 24 de maio de 2009 (domingo), na seção Atualidades/Cidades, página 12.
Divirta-se, porque é só isso que nos resta.

__________________________
Mercado negro do lacre no Detran

As irregularidades que assombram órgãos públicos não são pequenas. Mas tem tamanho de sobra para mostrar a qualidade do serviço prestado à sociedade, que convive com filas, atendimento de má qualidade e corrupção, como presenciou um supervisor de vendas. Ele precisou ir até o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), na rodovia Augusto Montenegro, onde deveria trocar o lacre da placa de seu carro, mas acabou seguindo outro caminho.
“Fui trocar o lacre, mas como fui tão mal atendido, acabei comprando um no “mercado negro”, revelou.
Segundo o supervisor, o Detran cobraria pelo lacre o valor de R$ 20 e mais R$ 20 para a colocação. No entanto, quando ele chegou ao órgão, precisou retirar uma senha e aguardar cerca de três horas para ser atendido e ainda enfrentaria uma outra fila só para efetuar o pagamento. “É um absurdo. Como é que se pode conviver com serviços assim? Uma pessoa do lado de fora me ofereceu o mesmo lacre pela metade do valor cobrado pelo Detran e ainda não ia demorar nem cinco minutos em relação ao tempo que eu perdi lá dentro, tendo de olhar para a cara amarrada dos funcionários e pagar a mais”, observa o supervisor de vendas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários são bem vindos, mas, por favor, evite postar palavrões e demais palavras de baixo calão. Seja inteligente e direto. Grato.