Barra de boas vindas e data

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

É fogo!

É de conhecimento de todos que quase ninguém nesta cidade respeita as regras (me recuso a chamar de Lei!) de trânsito, mas quem deveria dar exemplo também não o faz. Quantas vezes por dia não passam por nós ambulâncias, viaturas policiais e coisas do gênero com giroscópio (para quem não sabe, são aquelas luzinhas que ficam pistando em cima do veículo) e sirene ligados sem estar a serviço, com o intuito apenas de fugir do moroso trânsito desta abandonada ex-metrópole? Certo dia fiz questão de seguir uma ambulância que havia passado por mim a 1.000 km/h na Almirante Barroso, quase rompendo a barreira do som. Peguei a bicha na travessa Castelo Branco. Quando chegamos à rua dos Pariquis o motorista desligou a sirene e o giroscópio e desacelerou. É isso que acontece na maioria das vezes. Observe a cidade: sempre que o trânsito e o calor da tarde aperta, é comum ver um veículo com o trambolho barulhento ligado pedindo passagem. Será que tem tanta emergência na cidade assim? Uma cidade tão pequena e quase sem hospitais públicos e alguns outros privados mais ou menos e delegacias caindo aos pedaços e superlotadas espalhados por aí não deveria ter um fluxo desses...
Veja no flagrante da foto, enviada pelo colaborador Renato Fernandes: uma viatura dos Bombeiros avançou o sinal em frente a uma moribunda loja de motos na Av. Pedro Álvares Cabral. Note que não tem nada ligado no carro (e ainda tinha uma rêmora colada nele) e tire suas conclusões.
Dá pra multar um cara desses? Claro que não.

Abraços.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários são bem vindos, mas, por favor, evite postar palavrões e demais palavras de baixo calão. Seja inteligente e direto. Grato.