Barra de boas vindas e data

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

No cume da Trindade

Esse monte de lixo na frente da igreja da Trindade me lembrou de uma musiquinha do Falcão.

No alto daquele cume
plantei uma roseira
O vento no cume bate
a rosa no cume cheira
Quando vem a chuva fina
salpicos no cume caem
Formigas no cume entram
abelhas do cume sai

Quando cai a chuva grossa
a água do cume desce
o barro do cume escorre
o mato no cume cresce

Então quando sessa a chuva
o cume volta a alegria
pois volta a brilhar de novo
o sol que no cume ardia

________________
Música: No cume
Álbum: Do penico à bomba atômica
Autor: Falcão

Um comentário:

  1. Bem lembrado!
    Há alguns dias atrás, eu estava assim:

    ...a água do cume desce
    o barro do cume escorre...

    =D

    ResponderExcluir

Seus comentários são bem vindos, mas, por favor, evite postar palavrões e demais palavras de baixo calão. Seja inteligente e direto. Grato.