Barra de boas vindas e data

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Carta de Indignação

Segue abaixo um comentário enviado por uma leitora (que não se identificou) deixou no post "A Máfia do Guincho". Reproduzo aqui, pois achei de suma importância a divulgação e conhecimento de todos os leitores. Aqui terá mais visibiliade como post do que ficar como comentário.

Aproveito espaço para relatar da caótica situação a qual tenho sido submetida pela CTBEL para requerer providencias:
Solicito que este órgão reveja a eliminação das vagas de estacionamento na Avenida Doca, trecho entre Tiradentes e Boa Ventura da Silva. Motivo da eliminação das mais de 30 vagas: Facilitar a saída e o trânsito do Shopping Boulevard. Se as mesmas foram tiradas a pretexto de garantir o fluxo de trânsito, qual a solução para os trabalhadores que há décadas deixavam seus veículos ali por trabalharem em instituições que já existiam antes do shopping? Infelizmente, a maioria das ações educativas e informativas desta lucrativa empresa, quando da desativação das vagas, foram voltadas para um aspecto: o pedestre e o shopping, esquecendo dos condutores que ali trabalham, no meu caso há anos.A CTBEL e seus agentes não tiveram o zelo de observar entre outras coisas, naquele perímetro funciona um órgão do Estado chamado SEPOF, que funciona de 8 às 17h, uma enorme agência do Itaú que funciona das 10 às 16:00h. O Itaú possui um estacionamento que custa no mínimo R$ 3,00 a hora ou fração, o que inviabiliza o nosso uso. O Líder, que antes nos proibia e constrangia, agora passou a cobrar valores que inviabilizam a utilização do estacionamento. Para onde ir Sr. Prefeito? Sr. ouvidor? O que fazer? Continuar precarizando meu orçamento com multas e guinchos? Expulsos das vagas, nos deparamos com o fato de que o número de vagas para táxi foi ampliada. Hoje, os taxistas são “donos” da Doca e ocupam: Frente do Líder Doca, calçada do Líder Doca e a  esquina da Boa Ventura tem uma enorme cooperativa. Será mesmo tão necessário um número tão expresivo de vagas para taxis e nunhuma para os demais cidadãos. Até para a odoviária e para o aeroporto tem a alternativa, pagar caro e estacionar. Mas para nós nada, só multar e guinchar...
Resumindo: eu, cidadã honesta, professora, mãe de três filhos que nunca havia cometido infração de trânsito me vejo freqüentemente humilhada por agentes da CTBEL, como no dia da multa AIT 1059483-7 que recebi em 15.01.2010 pelo agente 02532648 (ou seria 0232698?).
Em 25.02.2010, mais uma infração e guincho. Desta vez a multa é obscura, pois o carro não impedia a passagem, não estava na calçada e sim estacionado antes da garagem do edifício que fica na esquina da Boa Ventura em frente ao Itaú. Ora, entendo que depois do tracejado e antes da placa posso estacionar, afinal, todos os dias ali ficam vários veículos que tem a sorte de encontrar o espaço vazio. O agente, além de multar-me, guinchou o veículo. Fui  chamada pelo flanelinha que ali ganha dinheiro extorquindo os cidadãos que precisam usar carro pra trabalhar.
Nesta data, 25.02.2010, cansada e mais uma vez tendo o veículo multado e guinchado, dirigi-me a CTBEL para retirar o veículo. Aproveitei e entrei na ouvidoria. Para minha decepção, o Sr. Quase-dois-metros-de-altura que só me atendeu depois de eu muito insistir com a atendente, me sai com a seguinte pérola: “Se tiraram as vagas e a srª tá vendo que não tem mais onde estacionar, vá de ônibus ou a pé!” respondi que moro na Cidade Nova, dou aulas em dois colégios e trabalho na SEPOF, bem longe de onde moro. Ele insiste afirmando que: “moro em Icoaraci e venho de ônibus todo dia pra CTBEL e nunca morri”, num tom de deboche. É o que me mata: o desrepeito deste milionário órgão. Haja Deus!!, será letra morta, pois não valeria como recurso de multa, devolução do valor do guincho ou qualquer outra coisa que envolvesse dinheiro. E nem solução pelo visto... Fato que deixa nítida a visão arrecadativa e punitiva do órgão. Saí de lá aos prantos profundamente desencantada com o tratamento
que recebem os cidadãos que precisam de carro pra trabalhar, e de lugar pra estacionar...

Pensem eleitores de Belém...
 _______________________________

Além da queda, o coice! A CTBel é assim mesmo...

3 comentários:

  1. Solidarizo-me à colega professora, porque o tratamento que lhe foi dispensado, num órgão público, é de uma indignidade inaceitável. Ela deveria ter exigido o nome do moleque que a atendeu, para representar contra ele formalmente. E como não daria em nada, mesmo (até porque a postura é da CTBel, como instituição), para dizê-lo publicamente, através dos blogs e da imprensa, a fim de que toda a sociedade saiba o que se pensa de nós, cidadãos, nos locais que nos deveriam servir, já que pagos por nós.
    Vale lembrar, contudo, que a redução dos espaços de estacionamento e sua substituição progressiva por espaços privados é uma tendência irreversível. E mundial. Nas maiores cidades do mundo, paga-se até para circular nas ruas do centro. A diferença é que, lá, pode-se andar de bicicleta sem risco de morrer atropelado ou de ser roubado. O fato, porém, é que somos forçados a nos adaptar a essa situação.

    ResponderExcluir
  2. Pior que é verdade isso aí.
    Existem mais vagas para estacionar táxi na Doca, do que vagas para os pobres mortais.
    Mas é aquela coisa... quem tem dinheiro é quem manda. Pois o "shopis" deve ter pago uma boa grana pra Defeitura a fim de fazer toda aquela modificação por alí... que ao meu ver, sem necessidade, pois tô cansado de passar por ali em horários de pico, e nem congestiona por lá.
    A repeito do Líder e outros estabelecimentos, os mesmo passaram a cobrar estacionamento por que acontecia que muita gente deixava seus carros neles e se direcionavam ao shopping, e quem ía de fato estacionar para ir em seus respectivos estabelecimentos não encontravam mais vagas. E não achei mais do que justo a idéia.
    Essa é a realidade.
    Pernas pra te quero.

    ResponderExcluir
  3. Não me solidarizo. Se está proibido estacionar para melhorar o trânsito acho certo. Contudo a ctbel só se preocupa em multar os motoristas que estacionam em local errado o que não resolve a situação. Estou cansada de passar por lá e ver carros estacionados.
    Não defendo o desrespeito das regras por ser o único jeito. Arranjemos outro jeito, o jeito certo. Em bélem há uma grande cultura de se fazer estabelecimentos sem locais para estacionar...a culpa disso não é da Ctbel....muitas outras são, mas esta não.
    Quanto a não ter onde estacionar o carro isso não é desculpa para fazer vaga em toda rua de belém. O brasileiro está acostumado a dar um jeitinho e isso que estraga o nosso país. Se fossem obedecidas regras e isso fosse um país sério teríamos transporte público de verdade e as pessoas que tivessem um carro seriam somente aquelas que podiam arcar com os seus custos, sejam eles estaccionamentos ou impostos. Em muitas cidades do mundo a frota de carros é maior do que a de belém e não se vê o CAOS que se vê aqui, as empresas fazem estacionamentos para seus funcionários e clientes....Mais isso já é sonhar demais né???

    ResponderExcluir

Seus comentários são bem vindos, mas, por favor, evite postar palavrões e demais palavras de baixo calão. Seja inteligente e direto. Grato.