Barra de boas vindas e data

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Nova Independência custará R$ 80 milhões

A conclusão do terceiro trecho da avenida Independência, que chegará até Ananindeua e Marituba, anunciada pelo Ministério da Integração Nacional nessa terça-feira, deve custar cerca de R$ 80 milhões. A expectativa é que o processo licitatório e as obras possam iniciar já em 2012, com perspectiva de conclusão em 2014.

A novidade foi comemorada entre moradores da área e quem se desloca diariamente de Belém em direção a esses dois municípios. “Sem dúvida que será uma das obras viárias mais importantes da região metropolitana nos últimos anos, passando por cinco bairros de Ananindeua e criando nova rota de acesso, desafogando o trânsito na BR-316 e na Almirante Barroso, que já estão saturadas”, destaca Helder Barbalho, prefeito de Ananindeua.

O prolongamento interligará os bairros do 40 horas, Icuí, Paar, Curuçambá e Distrito Industrial. “Esse projeto trará desenvolvimento e mais segurança para essas áreas. Algumas desapropriações deverão ocorrer e serão melhor esclarecidas no projeto básico e executivo, mas tudo será feito dentro da lei e levando em conta o melhor para as famílias”, diz Helder.

Os recursos para a obra serão assegurados por emenda que o deputado federal José Priante (PMDB), relator do Orçamento, destinará ao Ministério da Integração. O convênio entre o ministério e o governo do Pará deve ser assinado ainda este ano, segundo Priante, que já reuniu com o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra.

Na rotatória do 40 Horas, em Ananindeua, no exato ponto onde iniciará o prolongamento, a animação é geral. “Esse projeto será a nossa redenção. Chegará asfalto aqui e isso é desenvolvimento para todos que moram aqui. Esperamos esse projeto há muito tempo”, diz Augusto Costa, morador do bairro.

Entre os comerciantes, a euforia é grande. “Depois de pronto, as viaturas policiais poderão entrar aqui e nos dar mais segurança. Hoje isso não ocorre. Os comerciantes só terão a ganhar”, pondera Cleiber Paixão, proprietário de um mercadinho.

Jacira Ferreira, mulher de Cleiber, concorda. “Com o prolongamento, virão mais linhas de ônibus para cá, haverá mais movimento e teremos mais lucro. Quem mora aqui terá muito mais opções de saída e de entrada em Belém”, contabiliza.

O taxista Mauro Guimarães mora no Curuçambá e precisa se deslocar diariamente para trabalhar em Belém. “Até agora só temos a alternativa da Almirante Barroso ou da BR-316 e esse prolongamento da Independência será fundamental para agilizar nosso trabalho e para quem circula nos dois municípios”.

A OBRA

AGENDA MÍNIMA

O prolongamento da avenida Independência consta na agenda mínima do governo Simão Jatene e prevê a ampliação da avenida em 9 km, com pista dupla, além de um viaduto entre Ananindeua e Marituba, onde hoje funciona um posto da Polícia Rodoviária Federal.

PROJETO

A obra e o projeto serão conduzidos pela Secretaria Estadual de Integração Regional, Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Seidurb). De acordo com Márcio Spíndola, titular da pasta, o projeto da obra será concluído ainda na primeira quinzena de novembro.

Fonte: O Diário do Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários são bem vindos, mas, por favor, evite postar palavrões e demais palavras de baixo calão. Seja inteligente e direto. Grato.