Barra de boas vindas e data

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Aprovada lei em SP proibindo carona em motos

Lei aprovada em São Paulo proíbe carona em motos nos dias úteis. Deputados acham que proibição da carona ajudaria a diminuir assaltos. Lei precisa passar pela aprovação do governador do estado.

Deputados estaduais de São Paulo resolveram que em cidades paulistas com mais de um milhão de habitantes, de segunda a sexta, duas pessoas em cima de uma mesma moto é infração sujeita a multa de R$ 130.

O principal argumento para aprovação da lei foi o uso da garupa por duplas de bandidos para dar cobertura em assaltos ou mesmo roubar os motoristas de carros e motos. O problema é que, segundo advogados, a lei estadual vai contra o que diz a Constituição Federal.

Há oito anos, o autor da lei, o deputado estadual Jooji Hato, fez outra parecida, mas prefeitura de São Paulo vetou. No estado do Rio de Janeiro, há quatro anos, houve a mesma situação.

“O transporte é de competência da União. Por isso, que eu tenho um Código Nacional de Trânsito. Então, ele revoga disposições do Código deTrânsito. Absurdo”, avalia o presidente da Comissão de Trânsito/OAB-SP, Maurício Januzzi.

Diante dos argumentos legais o autor da lei prefere os pessoais. “Se você for abordado por garupa de moto, com certeza absoluta você vai ficar apavorado. Já fui assaltado e não quero que os outros passem o que eu passei”, justifica Jooji Hato.

Outro argumento usado em defesa da lei é o aumento de mortes de motociclistas no trânsito de São Paulo. No entanto, os deputados não apresentaram nenhuma estatística associando os acidentes à presença de alguém na garupa. Para muitos motociclistas, a carona é uma questão de necessidade.

A estoquista Elenilda Lima Galvão acha a lei horrível. Ela pega carona com o esposo todos os dias.“Teria que passar umas duas horas de ônibus”, diz.

Mas o deputado anti-garupa já pensou nesse tipo de coisa e diz que bom esposo só pensa na segurança da mulher. “Acho que um esposo que está bem com a esposa jamais, peça. Se brigar, peça um desquite, um divórcio, mas jamais leve numa garupa de moto”, sugere o autor da lei.

Fonte: G1 - Jornal da Globo

Se preferir, assista à reportagem em vídeo direto da fonte.

Comentário:
Dessa vez fico meio que em cima do muro acerca deste assunto, pois por um lado, tem a questão da segurança, por outro, há o lance da liberdade de ir e vir das pessoas com seus veículos (desde que seja nos conformes).

Talvez haja outros meios de coibir a criminalidade sobre duas rodas, como por exemplo restringir o acesso aos veículos por qualquer pessoa, intensificar fiscalizações no trânsito, etc.
Sem contar que as estatísticas (já dizia o Chaves: "quem essa senhora?") de acidentes envolvendo motos comprova que os números são absurdamente altos.

E vocês, caros leitores? O que acham?


Ah... claro que a foto não faz parte da reportagem de origem. Mas que é real, isso é... Pelo menos eu acho... hehe.

2 comentários:

  1. Arrumam cada coisa viu, tantos projetos p/ serem feitos, como por exemplos. dimunuir os salários deles porque ganham muito para não fazer nada ainda por cima querer tirar nossa liberdade nosso meio de transportes. Se preocupem mais com a saúde, porque o SUS está um caos, seus bando que nada faz.!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Essa foto é em Tailândia ou em Icoaracy?

    ResponderExcluir

Seus comentários são bem vindos, mas, por favor, evite postar palavrões e demais palavras de baixo calão. Seja inteligente e direto. Grato.