Barra de boas vindas e data

domingo, 20 de novembro de 2011

Cobrador praiano

O cobrador desse micro-ônibus clandestino deve ter morado a vida toda na praia e veio tentar a vida em Belém, ajudando o primo que comprou o veículo baratinho que veio de Guarulhos, até porque aqui não se leva a sério o transporte público, não havendo fiscalização suficiente e respeito a leis que regulamentem essa questão.

Observe a cadeira dele, daquelas de plástico mole que vendem nas lojas de R$ 1,99. E se houver um choque de frente com outro veículo? Aonde ele vai parar? Isso sem falar no passageiros...

Pelo fato de nossa capital não disponibilizar um transporte público digno, a população tem que se sujeitar a essas coisas: veículos velhos, mal equipados, sujos, amassados, fedorentos e várias irregularidades como placa de fora do estado e motoristas mal-educados que param onde bem entendem, atrapalhando ainda mais o trânsito caótico de Belém. As paradas perto do Castanheira e redondezas que o digam.

Um comentário:

  1. Tá aí mais uma prova a favor do comentário que fiz no post anterior sobre os mototaxistas.

    Como é que essas categorias querem que a Prefeitura regularize essas atividades?
    É cada barbaridade como essa que vemos todo santo dia.
    Cadê a organização, padronização, segurança!?

    Foi como eu mencionei... Não adianta APENAS DIZER que pode. Tem que MOSTRAR que pode.

    Parabéns pelo post, Pachecão!

    ResponderExcluir

Seus comentários são bem vindos, mas, por favor, evite postar palavrões e demais palavras de baixo calão. Seja inteligente e direto. Grato.