Barra de boas vindas e data

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Por que pagamos mais caro no Brasil?


01/2013
Por Ricardo Amorim

A diferença de preços do Brasil com o resto do mundo é impressionante. Do restaurante aos eletrônicos, quase tudo é mais caro aqui.

Razões não faltam, começando pelos impostos. Uma das cargas tributárias mais elevadas do planeta, particularmente concentrada sobre consumo e produção, encarece tudo que é feito e comprado aqui.

Impostos não explicam todas as distorções. Também as margens de lucros são mais elevadas. A esquerda culpa a ganância dos empresários pelas gordas margens. A explicação está equivocada. Sim, empresários querem cobrar mais por seus produtos e serviços. Se você pudesse dobrar seu salário, não dobraria?

A pergunta é: por que conseguem cobrar mais aqui? Por que aceitamos pagar mais? Apesar dos avanços desde 1994, a distribuição de renda no Brasil ainda é das piores. Grande concentração gera uma valorização de status nas compras. Demarcam-se as diferenças através do consumo, mesmo que para isso tenha-se que pagar mais. Comprar determinado carro, celular ou iogurte “separa” seus consumidores das classes sociais “abaixo” deles.

A explicação mais importante, porém, não é esta. A baixa competição, a dificuldade de se fazer negócio e o risco mais elevado da atividade empresarial pesam mais.

Burocracia absurda, corrupção, carga tributária elevada, regime tributário complexo, infraestrutura ruim, mão de obra cara e despreparada dificultam a vida das empresas, aumentando o risco de seus investimentos. Com risco maior, empresários reduzem investimentos e, por consequência, a competição. Com menos competição, inclusive com importados – o Brasil é o país com menor taxa de importação de produtos e serviços no planeta – é possível subir preços e aumentar margens de lucro.

Nos últimos anos, as margens no país caíram. Em muitos setores, empresas não conseguiam repassar integralmente aumentos de custos de mão de obra e matéria primas aos preços porque uma competição crescente não permitiu.

A competição aumentou porque a crise no mundo desenvolvido estimulou as empresas a buscarem os grandes mercados emergentes. Somou-se a isso um forte crescimento do consumo no país impulsionado pelo aumento da renda e do crédito. Com mercado maior, cresceram os investimentos produtivos e a competição, reduzindo as margens de lucro. Até aí, ótimo.

Acontece que nos últimos trimestres, tal movimento se reverteu. Desvalorizar o Real encareceu importações, inclusive de máquinas e equipamentos, diminuindo a competição e reduzindo investimentos no país.

Além disso, ao atacar bancos e empresas de energia elétrica para reduzir rapidamente suas margens de lucro, o governo aumentou o risco dos negócios nesses e em outros setores, que temem medidas semelhantes. Com rentabilidade menor e riscos maiores, investimentos caíram, o que, através da redução da competição, vai aumentar margens de lucros e encarecer preços nos próximos anos. Em economia, às vezes os resultados são o inverso das intenções.

Antes de usar os bancos estatais para pressionar os demais a reduzirem juros – um objetivo louvável, buscado de forma ineficiente – a lucratividade média do setor bancário brasileiro era a segunda mais baixa das Américas, atrás apenas dos EUA, ao contrário do que supõe a maioria. Venezuela e Argentina, onde os governos mais “perseguem” bancos, eram os países com os bancos mais lucrativos.

Para reduzir margens e preços, o governo precisa eliminar a burocracia, simplificar a legislação, estimular a competição, evitar o protecionismo, reduzir impostos, inclusive sobre importados e incentivar investimentos. O benefício será dos consumidores.

Ricardo Amorim
Apresentador do Manhattan Connection da Globonews, colunista da revista IstoÉ, presidente da Ricam Consultoria, único brasileiro na lista dos melhores e mais importantes palestrantes mundiais do Speakers Corner e economista mais influente do Brasil segundo o Klout.com.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Multa de trânsito deve ficar mais pesada

Multa para motoristas infratores pode ficar mais severa
Projeto pode aumentar a gravidade das punições até dez vezes
04/12/2013 - 14:25 - Brasil

O Senado concluiu hoje (4), com um turno suplementar, a votação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da proposta que endurece as punições de motoristas infratores. Na prática, o substitutivo do senador Magno Malta (PR-ES) a um Projeto de Lei 684/11, do senador Benedito de Lira (PP-AL) aumenta, em até dez vezes, as multas previstas para as infrações e, nos casos mais graves, também estabelece a suspensão do direito de dirigir por 12 meses. Para motoristas reincidentes, as multas são dobradas.

Pelo texto aprovado, o condutor pode ser punido nos casos de embriaguês, omissão de socorro, violação da suspensão ou proibição de dirigir, participação em corrida ou competição não autorizada, condução de veículo sem habilitação, entrega da direção a pessoa que não esteja em condições de dirigir e tráfego em velocidade incompatível.

Atualmente, ao autuar os que cometem tais infrações, os agentes de trânsito apenas apreendem o veículo e registram o número da carteira de habilitação que, em seguida, é devolvida ao motorista, que passa a responder a um processo administrativo.

A partir da proposta aprovada hoje, o documento de habilitação dos reincidentes passará a ser recolhido pela autoridade de trânsito e suspenso cautelarmente mesmo antes da conclusão do processo administrativo de cassação da carteira. Os motoristas poderão recorrer.

O texto também aumenta de dois para três anos o prazo para o infrator requerer uma nova habilitação, depois da cassação. Nesse caso, o motorista terá que fazer todos os exames exigidos pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Caso não haja apresentação de recursos para a votação da matéria em plenário, a proposta segue diretamente para a Câmara dos Deputados.



Fonte: Agência Brasil

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Bernal do Couto terá sentido único em duas direções

Bernal do Couto terá sentido único em duas direções distintas
Mudanças na via acontecem a partir da próxima quinta-feira (5). Entenda!
02/12/2013 - 20:35 - Belém

Os motoristas que trafegam pela Rua Bernal do Couto terão apenas três dias para se adaptar a novas mudanças na via. Alguns meses depois da Rua ter sentido único no trecho que vai da Generalíssimo Deodoro a Alcindo Cacela, uma nova mudança será implementada a partir da próxima quinta-feira (5).

De acordo com a SeMob (Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém), a Travessa Dom Romualdo de Seixas passará a dividir a Rua Bernal do Couto em dois sentidos únicos distintos: conversão à direita, em direção ao bairro da Pedreira, e conversão à esquerda rumo à avenida Visconde de Souza Franco. Com esta mudança, a Bernal do Couto não terá mais mão dupla em nenhum trecho.
 

A equipe de educação no trânsito da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (SeMOB) começou na manhã desta segunda-feira (2), a divulgar as alterações junto aos moradores, pedestres e motoristas de passagem pela via, distribuindo informativo com mapa indicando a mudança e na coleta, nas casas e edifícios, de assinaturas dos moradores que vivem ao longo da via para que tomem ciência da mudança que afetará a rotina e a circulação de quem vive na área.

Conforme prevê o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a sinalização começou pela implantação da pintura horizontal, porém apenas a implantação de placas e semáforos, a chamada sinalização vertical, regulamentará a mudança. Mesmo com a sinalização no asfalto, somente a partir da quinta-feira, com a instalação completa das placas, é que a alteração passa a valer de fato. Por enquanto, os motoristas devem continuar seguindo a mão dupla na via, entre Doca e Generalissimo Deodoro, e sentido único na direção da Pedreira, entre as avenidas Generalíssimo Deodoro e Alcindo Cacela.

Ônibus - A alteração também vai mudar o itinerário da linha Sacramenta-Presidente Vargas que, até então, vinha pela avenida Visconde de Souza Franco até dobrar à direita na rua Bernal do Couto para seguir a destino. Agora a linha entrará na Diogo Móia, dobrará na Dom Romualdo de Seixas, onde terá acesso à Bernal do Couto à direita, no sentido da Pedreira, para seguir o itinerário de retorno ao bairro da Sacramenta.

Fonte: Portal ORM

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Ônibus atropela senhora no Marex

Mais um fragrante do colaborador do blog, Wesley Castro, que se deparou hoje com uma situação nada agradável. Confira no seu comentário e nas suas fotos abaixo:
Mais uma vez presenciei um acidente entre um ônibus e um pedestre. Desta vez foi na esquina da Avenida Contorno Leste com Avenida Oeste, no bairro Marex, em Val-de-Cans
O assassino motorista do ônibus, com seu excesso de mal-educação confiança, fez uma curva sem sinalizar. Nem mesmo pensou em parar e acabou acertando uma senhora que atravessava a rua.
Até quando teremos que conviver com esses motoristas de ônibus que não respeitam as leis e nem mesmo a vida alheia?
É bem típico dos motoristas de ônibus de Belém fazerem curvas sem parar para ingressar outras vias.





Bem, fica o registro e indignação do Wesley.

Aproveitamos também para perguntar: até onde vão as responsabilidades dos motoristas, das empresas de transporte e da Prefeitura de Belém?

Digo isso porque os motoristas andam "quinem" um bando de loucos, correndo desesperadamente, como se estivessem participando de uma corrida, para chegar na hora. Isso tudo sem tocar no assunto vans (ai, ai, ai...)

Digo isso porque as empresas pressionam os funcionários, porque tem que cumprir o "circuito" no horário exato!

Digo isso porque prefeitos e mais prefeitos passaram pela "cadeira", alguns tentaram alguma coisinha aqui, outra ali, outros políticos emperravam, e a cidade está do jeito que está! Precisa desenhar?

Então, prezados, a culpa é de todo um sistema cavernoso e bagunçado:

  • Do motorista que precisa de um carradas de psicólogos e psiquiatras.
  • Das empresas de viação que precisam rever as metas dos motoristas (ou contratem mais).
  • Da prefeitura que até hoje não mostrou competência e soluções dignas para o trânsito de uma capital, que diz grande. Isso inclui-se o controle do transporte público, com micro-ônibus, vans e moto-táxis irregulares, irresponsáveis, sem instrução/capacitação, com veículos sucateados (muitos de outras cidades) e por aí vai, que contribuem para a bagunça geral.

Minha pouca fé fica no BRT, nos prolongamentos das  Independência, Perimetral e João Paulo II, que já estão em obras, diga-se de passagem, que, caso sejam concluídas, parabéns: vai ser um marco histórico para nossa atrasada capital e o atual prefeito já garante um voto nas próximas eleições.

- Ei, vai dar uma melhorada? Vai, mas mesmo assim, acho que não será suficiente. Belém tem muitos pontos críticos que passam longe desses corredores, como o centro da cidade. Posso preencher vários parágrafos aqui sobre este assunto, mas isso é asfalto para outras ruas. Aguarde.

Portanto, para quase concluir, dou uma dica aos nossos políticos birrentos: olhem para a marrenta vizinha Manaus (é, eles não gostam de nós, paraenses!). Lá quando um político de um partido ganha, o oponente não fica enchendo o saco do outro, como neto criado por avó, mas deixa ele trabalhar, pois está pensando no bem de todos os moradores. Afinal, residem na mesma cidade e querem vê-la bonita e trafegável decentemente. Precisa desenhar???

E para concluir de verdade, como diz-se em Direito: o bem comum se sobrepõe ao direito individual! Ao menos deveria...

Boa noite.

Trânsito Caótico de Belém
transitoblm@gmail.com

PS: Alguém nos avise, por favor, se a senhora que foi atropela está bem.

sábado, 30 de novembro de 2013

Faz o que eu mando, mas não faz o que eu faço

Navegando pelo Facebook, me deparei com esse flagrante e um depoimento de um internauta indignado. Segue adiante o seu depoimento na íntegra:


-------------------------------------------
28 de Novembro


E hoje voltei ao Itau Batista Campos, me deparo com qual carro estacionado novamente na vaga de deficiente? Indignado, perguntei ao rapaz que toma conta do estacionamento a quem pertencia o veículo. Ele me disse pertencer a gerente do banco! Subi e perguntei a qual gerente pertencia, fui falar com essa senhora que atende pelo nome de Cilene! Ela me disse que não via problema de estacionar lá, pois a vaga de deficiente era ao lado, eu expliquei que a marca amarela pintada no chão era para que o portador de necessidade especial possa sair do veículo! Mesmo assim se recusou tirar o carro do local. Mesmo o estacionamento estando praticamente vazio!

Compartilhem!

-------------------------------------------
Comentário:
Eeehhh... Preciso comentar?

domingo, 24 de novembro de 2013

Cortando caminho!

Tudo bem que o estresse está tomando conta de tudo e todos, o trânsito está insuportável em qualquer parte da cidade. Mais em umas, menos em outras, mas em particular na Augusto Mortenegra Montenegro, mas ainda consigo me deparar com uma situação de arrancar os cabelos: eis um flagra do tipo que, quando penso que já vi todas as presepadas possíveis, eis que me deparo com essa obra digna da assinatura dos maiores autores do Mensalão Petista e Tucano juntos.

Famoso Tranca Rua! Formou até fila tripla...

Definitivamente é incrível a imaginação de um cidadão desses. Não tenho dúvidas de que ele tem ciência plena da merda  que está fazendo do transtorno que está causando. NÃO É POSSÍVEL que um cara desses não tenha a capacidade de enxergar que está simplesmente fechando uma RODOVIA inteira, porque não está disposto a esperar lá atrás.

O fato é que, se não doer no bolso e não houver um guarda de trânsito para monitorar, tudo vira zona. 

Esta rodovia, por falar nisso, é um verdadeiro inferno: esta semana uma van clandestina (precisa dizer que é clandestina? - todas são!) bateu o carro da minha mãe na ida e um ônibus da Viação Icoaraciense bateu na volta, do outro inclusive, lado para ficar igual. Resultado: mais R$ 500,00 de prejuízo. Como ela ficou nervosa, deixou para lá e não foi atrás dos marginais. Por falar em marginal, a impressão que tenho é que todos os motoristas dessas vans e micro-ônibus irregulares são marginais e bandidos! 

Jogam os veículos para cima de qualquer um para pegar passageiros e não respeitam ninguém (alguém aí falou em tentativa de homicídio?), mais ainda que o resto dos motoristas de carros pequenos. Mas isso é assunto para uma outra postagem. Volto aqui para falar exclusivamente sobre essa quadrilha, que a Defeitura de Belém não tem CAPACIDADE de inibir sua ação, já que são IRREGULARES. Será que eles têm alguma ligação com o PT?

Desculpe o desvio do assunto central, mas precisava desabafar!

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Aprovado projeto que prevê prisão de 'flanelinha'

Foi aprovado nesta quarta-feira, 24, na Câmara de Salvador, o projeto de lei que proíbe as atividades dos flanelinhas em Salvador.


O projeto de lei 38/12, de autoria do vereador Paulo Câmara (PSDB), presidente da casa, determina que os guardadores de veículos flagrados em atividade devem ser enquadrados no artigo 47 da Lei de Contravenções Penais, que prevê de 15 dias a três meses de prisão.

O projeto ainda terá que ser sancionado pelo prefeito ACM Neto (DEM).

De acordo com a proposição, apenas o poder público poderá explorar comercialmente o estacionamento de veículos em áreas públicas. "Eles privatizam as vias públicas e causam insegurança ao cidadão, através de uma aproximação provocativa e muitas vezes até violenta", justificou Câmara, que não teme a repercussão negativa.

"O projeto prevê uma parceria com a Secretaria de Ação Social, que identificará quem de fato faz desse trabalho o seu sustento e o encaminhará para outra atividade", diz.

"O que não se pode permitir é que o motorista continue refém de quem o quer extorquir em todas as partes da cidade", afirma. "Agora, ele terá a quem recorrer", afirma. "A guarda municipal tratará da remoção de quem exerce essa atividade ilegalmente e a encaminhará às autoridades policiais", explica.


Comentário:
Você deve estar se perguntando o que isso tem haver com Belém. Tem haver que este deveria ser um exemplo a ser seguido não só pela Câmara de Belém, mas sim também por todas as outras do Brasil. Pois sabemos o quanto essa prática tem se tornado perigosa para a toda a sociedade.
Mas acredito que isso é só o início para a ideia começar a disseminar pelo país.
É questão de tempo.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Detran e SeMOB assinam convênio de cooperação mútua

Recentemente postamos que, a então Amub e Demutran's não podiam multar e eis que deixaram uma matéria na área de comentários sobre esta assunto que achei interessante e importante em transformar em postagem. Enfim, temos que ser imparciais e mostrar ambos os lados. Se for possível, esperamos que seja para o bem da trafegabilidade de todos. 

Agora se a Lei realmente permite, isso é uma outra história...


Na tarde da última segunda-feira, 14, foi assinado convênio de cooperação entre o Departamento de Trânsito do Pará (Detran) e a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (SeMOB). A partir desta data, Estado e Município passam ter as mesmas funções no que diz respeito aos artigos 22 e 24 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que trata das competências cabíveis aos órgãos de trânsito estadual e municipal, respectivamente. Até então, competia ao Detran as autuações ligadas ao condutor e ao veículo, como por exemplo, dirigir motocicleta sem capacete, com a placa encoberta ou licenciamento vencido. No caso da SeMOB, competia fiscalizar e autuar infrações do tipo avanço de sinal, estacionamento em local proibido. Desta forma, as ações dos agentes das instituições serão oficialmente unificadas e ampliadas.
A assinatura do convênio do tem como foco principal a preservação da vida. O município de Belém foi o primeiro. Mas acredito que essa iniciativa não tem volta. Estamos tratando da preservação de vidas, que deve ser uma atribuição de todos, governos e sociedade, ponderou Agostinho Soares, diretor geral do Detran. É um ato memorável em defesa da vida, é a união de forças em prol da segurança no trânsito da nossa cidade, disse Maisa Tobias, superintendente SeMOB.
Desta forma, as duas instituições terão que exercer as mesmas competências, com o objetivo de diminuir o número de acidentes de trânsito. A oficialização da parceria também prevê uma capacitação para que os agentes se preparem para executar o trabalho de acordo com a nova configuração.
Esta união entre os dois órgãos de trânsito trará outros benefícios à população. O Detran terá um posto na sede da SeMOB, localizada na avenida Júlio César, para serviços como vistoria e licenciamento. A SeMOB passa a colaborar também no Serviço de Levantamento de Acidentes de Trânsito (Selatran). O convênio não prevê repasses de recursos. No caso dos processos, a tramitação ocorrerá no âmbito de quem autuou, incluindo pagamento, recurso, defesa prévia, guincho, e outros.
Presentes na cerimônia de assinatura do convênio, além dos diretores do Detran e SeMOb, o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) e presidente do Conselho Estadual de Trânsito (Cetran), Luiz Fernandes Rocha, prefeito Zenaldo Coutinho e o delegado-geral, Rilmar Firmino.

Texto: ASDECOM/DETRAN/PA

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Pedestre revoltado!

Segue email e fotos de um flagrante diário que o leitor do nosso blog D. Sampaio, nos enviou, mostrando que as pessoas se acham donas de determinados lugares só porque tem certas posses, neste caso, usando para tomar posse do que deveria ser posse de outrem.
Boa tarde, meu Caro.
Envio estas fotos para serem publicadas, por se tratar de uma pessoa que costumeiramente deixa o mesmo veículo quase todos os dias nessa mesma posição, desrespeitando e forçando os pedestres (inclusive eu) a terem de caminhar no leito da pista de rolamento e sujeitos a serem atropelados.
Fica no Prédio Regente Park, localizado na Roberto Camelier entre Pariquis e Mundurucus. Outro dia fui reclamar para o porteiro do prédio aonde supostamente mora o infrator e quase apanhei do sujeito de tão ignorante.
Nós pedestres, ficaremos gratos pela publicação, já que não temos quem interceda por nós.
Até.
D. Sampaio.


O pior de tudo é que se você for tentar (veja bem, tentar), argumentar com um cidadão desses ainda corre o risco de ser atropelado ou pegar um tiro!

Fica aí o registro!

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Corolla com deficiência visual

Já vi muito pedestre com deficiência visual utilizando as 'calçadas-guia' espalhadas pela cidade. Mas um Corolla com tal deficiência... é a primeira vez.

Flagrante de Heron Martins e postada via Twitter.
Não sei quem possui mais deficiência. Se é o pedestre que utiliza a calçada, ou o 'colega' que faz uma coisa dessas.

Além de estacionar na calçada, ainda o faz em cima da guia utilizada por deficiente visuais para facilitar sua locomoção, que já é difícil, e ainda encontra uma barreira dessas. Fica difícil, né?

Vai uma bengala aí, fera?


Local da aberração: D. Romualdo com A. Barreto.

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Economizando no frete

Em tempos de crise econômica, é de se entender o motivo da mala aberta no táxi indo para o aeroporto. Entender é uma coisa, estar correto é outra bem diferente...

Balança, mas não cai...

sábado, 28 de setembro de 2013

Módulo de TV para moto

Não é propaganda enganosa, não! É verdade! Conseguiram colocar uma TV de 29 polegadas em uma moto de 125cc! Taí a prova! Só não deu para ligar a bichona...

Embora seja proibido o uso em movimento, hoje é sonho de consumo de todos em ter uma TV a bordo de seu veículo! Alguns podem, outros não...

Fiquei até com inveja das 29"! Estou vendo uma de 7" para meu pobre Ford!

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Faz o que digo, mas não faz o que faço

Que mancada, hein Detran?

Imagem enviada pelo meu amigo Lawrence Cid Paiva

Será a tal da prerrogativa?

Local do descaso: Ciclofaixa da Avenida Independência, próximo ao Belém Importados.

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Transformers em Belém

As filmagens do novo filme dos Transformers já começaram, e a cidade escolhida é Belém do Pará.
Confira um flagrante do set de filmagem bem na hora de uma transformação:

Furo cinematográfico de João Paulo Medeiros via Twitter.
Local do recorde de bilheteria belenense: Rua Teófilo Condurú no Bairro do Canudos.

@tonyferns13

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Mitsubicho Nojento! Iiihhh!

Atitudes pitorescas de nossa gente mal educada me surpreendem a cada dia: quando penso que não dá para piorar, me deparo com situações que me convencem de que dá para piorar sim, e muito. Veja como o cérebro de coacervado estacionou seu imponente SUV na frente desta drogaria ocupando duas vagas.

O que será que o fez fazer essa merda cometer esta bobagem? Dor de barriga de maniçoba requentada de 6 meses depois do Círio?

Imagino até a cena:
- Pára nessa Bigui-Bêim, meu bem!!! Não dá mais para aguentar!!! Vai nascer a criança marronzinha!! AAaahhhhh!!!

Só podia dar merda: tá lá, uma obra estendida no chã... não deu tempo de sentar...

O dono certamente vai botar a culpa no pobre bicho: MitsuBICHO!

E olha que tinha uma vaga para deficiente bem ao lado de onde ele atracou. Só não vi se era para deficiente mental...

Agora me explica como podemos exigir um trânsito melhor a cada dia se os próprios motoristas são os primeiros a desrespeitarem as regras mais básicas de convivência em sociedade? Digo, cadê o respeito?

Falou, Bicho!

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Era uma vez...

...uma cidade, muito engraçada: não tinha rua, não tinha nada!
Os governantes, não estavam aí: e os moradores penavam sim
Das vias caducas, ninguém reclama: porque o seu guarda te leva em cana
Passa a caneta e então te chama: me dá um aí, pra te livrar
Pois essa multa, vai te danar!!!

Nessa cidade ninguém respeita, os motoristas se engavetam!
Nem cruzamentos, nem rodovia, passam por todas, como jumentos...

Esse motora, muito engraçado: parece até, tá tomando um caldo!!!


Deixando minha alma de compositor mixuruca de lado, essa foto foi tirada hoje, por volta das 14:18, no bairro de São Braz, com o "belezinha" (como diz a minha avó) do motorista à volonté atravessado no cruzamento, como se não estivesse acontecendo nada. Quem sabe estava comendo uma unha da semana passada bastante oleosa lá do terminal...

Reclamação do dia: cadê a AMUB???? Sem guarda de trânsito em São Braz???? Depois reclamam das críticas...

Aplicativo Easy Taxi

EASY TAXI é um aplicativo gratuito de smartphone que conecta o passageiro ao táxi mais próximo, assim viabilizando uma corrida rápida, prática e segura com apenas 1 clique.

Você pode solicitar um táxi a partir de qualquer ponto da cidade, e ainda acompanhar enquanto o táxi não chega.

Fundada em Junho de 2011, a Easy Taxi é a pioneira no serviço de chamada de táxi na América Latina.

No longo prazo, o objetivo é diminuir em até 4x o custo do táxi para o passageiro, assim otimizando o tráfego nas cidades.

Segundo informações da empresa, o aplicativo já está operando em Belém.

Faça o download e saiba mais através do site: http://www.easytaxi.com.br

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Site fornece rota dos ônibus em Belém

Serviço mostra o roteiro de 80 linhas que operam na Região Metropolitana

28/07/2013 - 10:30 - Belém
 
 
Colaboração é a chave para o projeto Rota Urbana, que ajuda usuários de transporte coletivo a encontrarem o ônibus mais indicado para o trajeto que desejam. A informação vem por meio de um site que mostra mais de 80 linhas e seus respectivos percursos. A iniciativa foi desenvolvida por alunos dos cursos de Ciências da Computação e Sistemas de Informação da Universidade Federal do Pará (UFPA), pensando em suprir uma necessidade dos moradores da RegiãoMetropolitana de Belém que enfrentam diariamente o trânsito caótico da cidade. 

Qualquer pessoa pode acessar a página na internet e contribuir com informações sobre um novo roteiro, corrigir dados ou fazer sugestões, baseando-se em um conceito chamado crowdsourcing. O endereço do site é www.rotaurbana.net.br e um dos desenvolvedores, Adailton Lima, explica que a página está em fase beta, ou seja, sendo alterada frequentemente conforme as ferramentas são aprimoradas. “O projeto é fruto de um trabalho acadêmico feito por cinco alunos, que precisava atender uma demanda concreta da sociedade e o trânsito foi uma das principais questões apresentadas”, conta ele, que já é formado em Ciências da Computação e atualmente cursa doutorado na área. Ele e outros dois ex-alunos coordenam uma pequena empresa de base tecnológica e decidiram investir na tecnologia elaborada pelos estudantes. 

“Algumas empresas disponibilizam o itinerário da frota, mas em forma de lista com os nomes das ruas e não atualizam constantemente, um problema para uma cidade que sofre várias alterações no trânsito por causa de obras como o BRT”, afirma. Baseados nas informações fornecidas pelas empresas e, principalmente, pelos usuários do transporte coletivo, chegou-se ao formato atual do Rota Urbana. Ao acessar o site, o internauta se depara com um mapa e dois sinalizadores que podem ser arrastados para indicar os pontos desejados de saída e chegada. Após clicar em “Consultar Linhas de Ônibus” o sistema mostra as opções em um raio de 200, 300 ou 500 metros, a distância máxima apontada pelos entrevistados para se deslocar até um ponto  de ônibus.

Também é possível consultar uma linha específica pelo nome ou número e visualizar todo o trajeto que ela faz. “Eles fizeram pesquisa com usuários de ônibus para saber quais eram as maiores dúvidas e reclamações. A falta de um espaço que concentrasse informações foi uma das queixas”, completa. O projeto foi lançado oficialmente em maio e já registra 150 acessos diários. Adailton atribui a repercussão à ideia que atinge uma carência e à plataforma de fácil acesso. “A pessoa pode consultar antes de sair para pegar o ônibus ou mesmo pelo telefone celular que tenha internet, mas o próximo passo é desenvolver um aplicativo para smartphones que facilite a consulta”, adianta.

O planejamento do projeto inclui uma série de ações, como a apresentação de outros tipos de rotas. Passeios de bicicleta, patins e roteiros turísticos poderão ser incluídos futuramente. “Dentro de duas semanas, no máximo, os usuários poderão ver a localização das paradas de ônibus, para saberem exatamente onde subir e descer do coletivo”, garante. Por enquanto, o projeto não gera renda, mas Adailton mencionou a ideia de negociar funcionalidades como anúncios de cooperativas de táxis como um meio de garantir as despesas, mas sem influenciar no resultado final gratuito para o usuário.

A universitária Thalita Oliveira, 21, vê muitas vantagens no Rota Urbana porque precisa usar transporte coletivo diariamente e tem bastante dificuldade em memorizar os percursos. “Achei a iniciativa maravilhosa, porque quando tenho dúvidas sobre o caminho que o ônibus vai fazer preciso ligar para conhecidos ou perguntar para as pessoas”, confessa. O aplicativo para celular seria uma solução ainda mais prática para quem já está na rua e precisa esclarecer uma dúvida, acrescenta ela. “Já tive conhecimento de um site com a descrição das rotas, mas foi atualizado pela última vez há quatro anos e ter essas informações recentes, concentradas em um só lugar, ajuda muito”, frisa. 

Adailton ressalta que o projeto não é novidade para muitas cidades brasileiras, como Porto Alegre (RS) e Rio de Janeiro (RJ). “Aqui em Belém, as deficiências no trânsito são muitas e podemos adaptar para a nossa realidade, ampliando o alcance para outras cidades do estado, para públicos diferentes e para portadores de necessidades especiais”, comenta. A acessibilidade também é pensada no projeto e, segundo ele, há estudos sendo feitos para que um deficiente visual possa usar o aplicativo  site possui versão em inglês e uma página destinada ao “feedback” dos usuários, onde podem ser publicadas sugestões e opiniões. 

Fonte: O Liberal
Foto: Elivaldo Pamplona (O Liberal)
 

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Carrinho de autorama estacionado

A falta de educação não tem limites.

Imagem de Ivo Eduardo via Twitter.

Seguindo o exemplo do motora de autorama esse aí resolveu dar uma paradinha.
E como disse o Ivo... "Pra que uma se tem duas (vagas)..."

Espero que o retardado que habita (ou habitava) este ser tenha embarcado em algum voo para bem longe.

Local da parada para carros de autorama: Estacionamento do Aeroporto Internacional de Belém.

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Mortalidade Urbana

Cansados de esperar por melhores condições de sinalização, os moradores do bairro do Jurunas resolveram colocar uma faixa em um dos cruzamentos mais perigosos para chamar mais atenção dos motoristas quanto aos riscos, e de quebra dar aquela alfinetada nas autoridades.

Foto de Cláudio Souza via Twitter.

Bem que poderiam colocar algumas dessa pelos bairros do Reduto e Campina onde os acidentes, em cruzamentos mal sinalizados, são frequentes.

Destaque para o novo significado que deram à AMUB. Huuueeeee.

@tonyferns13

domingo, 14 de julho de 2013

Mais uma...

Depois reclamam quando falo de taxista...


Digam se não tenho razão...
Os caras param em cima da faixa, entram na contra mão, param em qualquer lugar para embarque e desembarque (inclusive no meio da rua em via de faixa única, ou em fila dupla), atravessam sinal vermelho, fazem retorno proibido, e muito mais.
Não estou dizendo que outros motoristas não fazem... mas a incidência infrações de que se tem visto de taxista não está no gibi.
Acho que isso só vai acabar (eu acho) quando a AMUB fizer um trabalho dentro das associações da categoria. Pois canso de dizer que como são considerados os "profissionais" do trânsito, deveriam ser os primeiros a zelarem por um trânsito melhor... mas na prática...

@tonyferns13

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Desce quadrado

A cervejinha até que desce redondo, mas a distribuição dela deixa o trânsito intragável. Fato inadmissível e altamente recorrente nas nossas ruas: caminhões de bebidas parados onde não devem em horários que não devem.
Este, na Pedro A. Cabral, com trânsito a pico, em um horário que estão todos indo ao trabalho.

Via Motorola Razr.

domingo, 30 de junho de 2013

Por que não resolvem?

Tenho com muita frequência flagrado agentes de trânsito da Amub multando e guinchando carros mal estacionados do lado direito no perímetro da Travessa Padre Eutíquio ao lado da Praça da Bandeira.

Está errado? Não.
Mas o problema é de fácil percepção, e que a Defeitura Prefeitura insiste em fechar os olhos para ele.

O caso é que os ambulantes da área montam parte de suas barracas, justamente, dentro da faixa de estacionamento público, impedindo assim que condutores possam estacionar de forma correta na via, em que os veículos ficam menos da metade no acostamento e o restante dentro da faixa de rolamento. Sem contar que ocupam também mais da metade da calçada dificultando a passagem dos pedestres. 
Quem costuma passar pelo local percebe isso.

Que fique claro que de forma alguma estou querendo dizer que os ambulantes (muitos pais de família) sejam impedidos de trabalhar. Mas seria ótimo que o poder público reorganizasse o local para que outras pessoas (condutores e transeuntes) não sejam prejudicadas por tal ação destes ambulantes.

Uma medida simples, seria transferir os ambulantes para a calçada do lado esquerdo da via (da Praça da Bandeira) que é bem mais larga e não atrapalharia o passeio dos pedestres.

Mas o que parece é que a Prefeitura prefere ter isso como uma fonte de arrecadação do que vontade de querer resolver o problema. Pois isso já vem se arrastando há anos, e o poder público, sabendo disso, não toma nem uma providência cabível.

Não estou, também, de forma alguma, tentando defender os motoristas que cometem este tipo de infração, pois os mesmos acabam por atrapalhar o trânsito por conta do mal estacionamento. E os mesmos, infelizmente, tem que arrumar outra alternativa para que não sejam multados por conta da negligência do poder público em questão.

Tem espaço para todos, basta planejar e organizar. Mas parece que a Prefeitura ainda não aprendeu isto.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Você deixa seu carro com flanelinha?

Em vários pontos de Belém é muito comum alguns motoristas deixarem seus carros na "responsabilidade" de flanelinhas. É uma prática, diga-se de passagem, não aconselhável. Pois pode acontecer acidentes que vão lhe causar prejuízos e transtornos indesejáveis, como no caso da matéria abaixo.

24/06/2013 12h50 - Atualizado em 24/06/2013 13h27

Flanelinha pega carro sem permissão e bate em muro de hospital

Guardador de carro não conseguiu dirigir veículo automático.
Apesar do susto, ninguém ficou ferido.

 

 

Um flanelinha provocou um acidente de trânsito na manhã desta  segunda-feira (24), em Belém. A batida aconteceu no cruzamento da avenida Visconde de Souza Franco com travessa Municipalidade, no bairro do Reduto, centro da cidade. De acordo com cabo Ubiraci, da Polícia Militar, o guardador carros teria pegado as chaves com a proprietária do carro, mas não conseguiu dirigir o veículo automático e perdeu o controle. Quando o carro estava desgovernado o flanelinha abriu a porta e pulou enquanto o veículo, sem motorista, bateu no muro de um hospital particular.

“O cidadão pegou o carro sem a autorização dela (a dona) e saiu no trânsito. Não se sabe o que ele ia fazer, para onde ele ia. Ele perdeu o controle do carro no cruzamento e se jogou do carro, que bateu sozinho. A proprietária do carro já foi orientada sobre os procedimentos legais que ela deve tomar”, disse cabo Ubiraci.

 

 

O carro pertence a uma funcionária da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefa). De acordo com o cabo Ubiraci, é comum que funcionários da secretaria entreguem as chaves de veículos para os guardadores de carro da região.

O flanelinha foi socorrido por paramédicos do hospital e posteriormente encaminhado para o Pronto Socorro Municipal Mário Pinotti, localizado na travessa 14 de março, por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O estado de saúde dele é estável. Ninguém ficou ferido na batida.

 

Fonte: G1 PA

 

Comentário:

Me desculpe, mas a pessoa que entrega o seu carro (ou as chaves) para um flanelinha não é muito sã consciente não. E agora, esse papo que o flanelinha pegou o carro sem autorização da dona cai por terra, em partes, pois depende da 'autorização' que deu à ele, como, por exemplo, se a dona deu as chaves para que ele fizesse apenas uma limpeza no carro. Mas até aí não acho correto, pois sempre tem uns 'espertinhos' por aí fazendo mer**. 

 

Ali no entorno da SEFA, e da praça da República também, é comum alguns motoristas deixarem seus carros sob a 'responsabilidade' de flanelinhas, seja lá pra qual for o 'serviço'.

 

Cansei de ver na Rua Osvaldo Cruz (na Praça da República), por exemplo, uma moça que sempre deixa o seu carro (um Nissan Versa vermelho) praticamente no meio da rua e entrega as chaves para o flanelinha arrumar uma vaga para estacionar (por estar sempre atrasada para o trabalho talvez). E várias dessas vezes vi o flanelinha entrar no carro e partir com ele "à caça" de uma vaga.

 

Mas daí acontece um acidente como no caso da reportagem, ou qualquer outro sinistro... O dono(a) do veículo vai reclamar do quê? Vai culpar e responsabilizar quem? Vai cobrar os prejuízos de quem?

 

Vale a pena refletir sobre isso

 

@tonyferns13

quarta-feira, 19 de junho de 2013

AMUB e DEMUTRANs não podem multar

Professor de Segurança no Trânsito fala que AMUB e DEMUTRAN, não podem multar

Órgãos Municipais de Trânsito não podem multar ou apreender veículos por licenciamento atrasado ou falta de algum documento de porte obrigatório (CNH/PPD ou CRLV), pois isso é competência do DETRAN.

AMUB e DEMUTRANs só podem multar por circulação e estacionamento.

Segundo o CTB ( Código de trânsito Brasileiro) em seu artigo 24 (que trata das competências dos órgãos municipais de trânsito), as competências cabíveis aos órgãos municipais são medidas administrativas relacionadas à circulação, estacionamento e parada. O que for relacionado à habilitação, documentação e ao veículo é competência do DETRAN (art. 22).

Marcelo Therezo
Professor de Segurança no Trânsito

Fonte: Blog do Elias jr.

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Fazendo uma fezinha

Não estranhe a palavra fezinha no título, mas é justamente um pequeno dejeto humano que o motora de fé está fazendo, ao parar O Busão na frente de uma lotérica, com passageiros e tudo, com trânsito congestionado (por ele mesmo), e tudo mais. Resultado: misturando a fé com fezes, deu nessa cagada toda de irresponsabilidade. Infelizmente não deu para tirar uma foto do cobrador saindo correndo lá de dentro. No mínimo, engraçado. E caótico...

Postado via Motorola Razr.

Em plena Gama Abreu.

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Velhas cobras, velhos problemas

E nosso trânsito do jeito que está e a quadrilha agindo...

Vamos lá, galera, vamos continuar votando neles!

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Na calçada...

Os caras não aprendem mesmo...

Flagrante de Thiago Ismaile e postada via Twitter.
Isso parece um carma que os transeuntes irão carregar para o resto da vida.
Quero ver quando começarem a passar por cima dos carros nas calçadas, assim como naquele comercial da Defeitura Prefeitura. Que tal?
Esses motoristas vão achar ruim, né??

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Faixa na marra...

Alunos da UFRA pintam uma faixa de pedestres em frente à universidade.

Imagem de 'Belém Trânsito' via Twitter.
Não aguentando mais os constantes riscos e acidentes no local, os alunos da UFRA fecharam a Av. Perimetral, protestaram e pintaram uma faixa de pedestres em frente à universidade onde não há sinalização alguma, e até hoje, após várias reclamações, a AMUB não fez absolutamente nada.

Segundo alguns alunos, os acidentes são constantes pela falta de sinalização, fora os riscos constantes de quem precisa atravessar no local, onde também há algumas escolas por perto.

As irregularidades são várias desde a sinalização adequada para o local quanto a falta de calçadas também.

Após o protesto, houve uma reunião entre representantes dos alunos e da AMUB que esteve no local, e ficou acordado que será feito uma ação emergencial de sinalização no local como uma nova faixa de pedestres e a instalação de placas de orientação.

É o que sempre digo, os órgãos públicos só fazem algo na base da pressão mesmo. Não adianta apenas denunciar, reclamar, solicitar, fazer abaixo assinado... as coisas só funcionam, infelizmente, se tiver protestos, fechar pista, queimar pneus, etc. Assim como foi feito também na Av. Centenário há pouco tempo atrás.

Meus parabéns aos alunos da UFRA pela iniciativa, pois se não fosse isso, este órgão quase inoperante não faria o seu dever.



quinta-feira, 23 de maio de 2013

Cruzamento...

Ainda não entendo que vantagem tem em um engarrafamento avançar o sinal amarelo. Tá aí no que dá.

Flagrante de Edge Veniale e postada via Twitter.
Eu quero saber o que uns asnos desses tem na cabeça. Sem sacanagem. 
É o cúmulo da ignorância no trânsito. Os caras querem dar uma de 'espertos' e acabam ferrando a vida dos outros. Fecham o cruzamento sem se importar com o próximo e com a organização. E depois ainda ficam reclamando do caos do trânsito, mas não colabora. Impressionante!

E ainda tem mais. Repare na imagem quem também está fechando o cruzamento. É isso mesmo. Um carro de Auto Escola. O cara que deveria estar dando o exemplo também está contribuindo para a cagada. E se é um aluno, já está começando errado antes mesmo de tirar a CNH, e o instrutor é cúmplice.

Local da avacalhação: Av. Generalíssimo com Rua João Balbi.


Calçadas e ruas de Belém são cemitérios de carro velho

SUCATAS: Em algumas ruas de bairros como o Guamá, há de três a quatro veículos na calçada.


Veículos abandonados nas calçadas e nas ruas atrapalham pedestres e roubam vaga de estacionamento. Em Belém, é comum encontrar carros em péssimas condições, durante anos largados em área pública, sem providências pelos proprietários ou pela prefeitura. Em alguns pontos, o descaso facilita a ação de marginais, que usam os automóveis maiores para se esconder em casos de assaltos ou para usar drogas.

Na rua Augusto Corrêa, no Guamá, o estudante Nilson Pereira, 15 anos, aponta um ônibus avariado que virou ponto de encontro dos bandidos, após ter sido deixado quase em frente à casa da família dele, há cerca de três meses . "Em uma madrugada jogaram ele aí, todo destruído, em cima da calçada, e as pessoas são obrigadas a caminhar pela pista", reclama. Para piorar, alguns moradores jogam lixo na frente do ônibus, dificultando mais ainda o acesso à calçada. Mesmo sabendo do risco que o veículo abandonado representa à segurança dos moradores, Nilson admite que nunca procurou a Autarquia de Mobilidade Urbana de Belém (Amub) para rebocar o ônibus e outros carros abandonados ao longo da via.

Na travessa Barão do Triunfo há cinco carros enfileirados em uma das pistas, apenas no trecho entre as avenidas Romulo Maiorana e Duque de Caxias. Apesar de impedirem a rotatividade do estacionamento no local, os moradores dizem que não se sentem incomodados. "Essa situação já ocorre há um ano, mas nunca chegaram a chamar alguém para levar", diz um morador, que preferiu não ser identificado.

Mitsu Kinoshita, 88, mora há mais de 40 anos na área e foi apontada como a proprietária de dois veículos estacionados, sem uso há mais de um ano. Segundo ela, o filho e o genro são os donos dos carros de modelo Opala e Logos, cujo destino ela não soube informar. 'Um seria vendido e o outro deve ir para a sucata, mas os vizinhos nunca pediram para retirá-los; então deixamos aí', conta. Na rua Silva Castro, também no Guamá, há vários automóveis abandonados. Em um único ponto há um Gol, um Opala e um Landau, com uma série de danos vísiveis. Pneus furados, bancos rasgados e vidros quebrados, os carros estão na calçada em frente a duas residências, entre os portões da garagem.

Um dos moradores relatou que os carros estão lá há mais de dois anos, deixados por algum dono de oficina mecânica. A assistente administrativa Fernanda Moraes, 30, passa pelo trecho diariamente e se diz incomodada com o descarte irregular, que já causou até atropelamentos. 'Eles simplesmente descartaram aí, próximo a uma escola, e adultos e crianças precisam andar pela pista, se arriscando', queixa-se.

A Amub esclareceu que o recolhimento só é feito mediante a reclamação dos moradores. O pedido pode ser feito pelo telefone da Ouvidoria, no número 3272-8742, e uma equipe de fiscalização é enviada ao local. Enquanto a sede da Amub não for transferida da avenida Bernardo Sayão para a Júlio César, não serão recolhidos os carros denunciados. Os proprietários serão notificados para que retirem do local, e caso não obedeçam, serão autuados e multados. Assim que o pátio de retenção estiver liberado, a equipe da Amub voltará a atuar com o guincho para retirada de veículos abandonados.

Fonte: O Liberal

quarta-feira, 22 de maio de 2013

BRT começa experiência em setembro




Com recursos assegurados, obra será retomada de imediato

Devem ser concluídas em agosto, para operação experimental em setembro, as obras do BRT na avenida Almirante Barroso. É o que prevê a Prefeitura Municipal de Belém, depois da assinatura de contratos que asseguram os recursos necessários, por parte da Caixa Econômica Federal, que entra com R$ 314 milhões de financiamento e R$ 1 milhão para elaboração de projetos, por parte do Governo do Estado, cuja contribuição é de R$ 38 milhões, e por parte do Governo Federal, com recursos da ordem de R$ 100 milhões. Os contratos e o termo de cooperação técnica com a Caixa foram assinados, na manhã de ontem, no palácio Antônio Lemos. A previsão é de entregar todo o novo sistema de transporte público até o aniversário de 400 anos de Belém.

O prefeito Zenaldo Coutinho agradeceu as parcerias e o apoio dos Ministérios Públicos Estadual e Federal. "É um dia especialíssimo para Belém. Saímos da confusão de um projeto que não existia, que não tinha recursos, mas devia R$ 56 milhões e estava cheio de impedimentos e questões judiciais. Agora teremos um projeto financiado, estruturado, integrado e seguindo a experiência dos BRTs que deram certo nas grandes capitais do mundo", declarou.

O reinício imediato das obras no trecho da Almirante Barroso serão assegurados pelos recursos do governo do Pará, no contrato em andamento com a construtora Andrade Gutierrez. A diretora superintendente da Autarquia de Mobilidade Urbana de Belém (Amub), Maísa Tobias, esclareceu que, para as obras na avenida Augusto Montenegro, uma nova licitação será feita. Os R$ 100 milhões da União serão para o desenvolvimento do projeto da entrada ao centro de Icoaraci, inclusive com integração rodofluvial, e de São Brás ao centro de Belém. Para a conclusão da Almirante Barroso e da Augusto Montenegro seão necessários os R$ 314 milhões fornecidos pela Caixa.

Fonte: O Liberal

Comentário:

Será que agora vai?

Essa pista do BRT já está quase um elefante branco.

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Curso de Formação de Agentes de Trânsito chega ao fim


Chegou ao fim o Curso de Formação de Agentes de Trânsito, ministrado pelo Detran, para formar policiais para agirem em diversas áreas relacionadas ao trânsito, não somente na capital Belém, mas também no interior do Estado e na PRE (Polícia Rodoviária Estadual). Ainda temos interiores onde a PM faz o papel de guarda de trânsito.

Ficam nossos parabéns à toda turma e esperamos que todos venham a contribuir para um trânsito cada vez melhor, respeitável e humano.

E lembrem-se: A PALAVRA CONVENCE. O EXEMPLO ARRASTA!



Não, este com certeza não estava no curso!

Foto "clonada" do Facebook, do perfil de uma colaboradora, mas que pode ser acessada no Trânsito Caótico de Belém no Face.

Nota do editor: EU, particularmente (diga-se passagem), ponho mais fé na PM para organizar o trânsito que uma autarquia com agentes civis. PARTICULARMENTE.


Veja a reportagem que saiu no Jornal Liberal sobre o curso clicando aqui.