Barra de boas vindas e data

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Big Brother Belém

Vigilância: Belém terá mais 100 câmeras e 60 radares
Equipamentos fazem parte da Central de Monitoramento para controlar o trânsito da cidade

Belém terá uma Central de Monitoramento para controlar o trânsito da cidade. A nova estrutura que começa a ser preparada pela Autarquia de Mobilidade Urbana (Amub) contará com o reforço de 100 câmeras e 60 radares espalhados pela cidade, além de mais 25 guinchos, até o mês de maio. A estimativa da autarquia é que, com isso, subam de 85 para cerca de 300 a 400 guinchamentos diários de automóveis estacionados em local proibido, de Icoaraci ao centro da cidade, assim como o número de multas também vai aumentar. Atualmente, a capital paraense conta com apenas cinco guinchos operando. Com o aumento da frota, uma nova estrutura de pátio de retenção também está sendo preparada para suportar a carga.

Um em cada dois veículos foi multado pela Amub no ano passado. Ao todo foram 195.755 infrações registradas, com uma frota circulante de 400 mil veículos na capital. O número de autuações é considerado baixo, já que a média calculada pelo órgão, com 200 mil multas, é de duas multas por dia a cada um dos 215 agentes de trânsito (165 da Amub e 50 da Inspetoria de Trânsito da Guarda Municipal de Belém). A infração mais cometida é o excesso de velocidade em até 20% acima do permitido, com 43.450 ocorrências.

O diretor de Trânsito da Amub, João Renato Aguiar, acredita que esse número de multas aplicadas é pequeno, porque há pouca fiscalização eletrônica e poucos agentes. Quanto maior a presença de agentes e radares, mais chances de flagrar condutores cometendo irregularidades. Ele destaca que o aumento da fiscalização não se trata de criar uma 'fábrica de multas', mas uma forma de educação.

'Onde há fiscalização e atuações, logo as pessoas entendem e associam os pontos onde foram multados com a mudança de comportamento. Por isso, se tivermos mais radares e mais agentes, colocando em pontos estratégicos por períodos e depois alterando a posição, teríamos como cobrir a cidade toda e educar um maior número de condutores', defende Aguiar.

A ampliação do número de radares ocorrerá nos próximos dois meses. Os locais onde serão instalados ainda estão sendo mapeados. As duas infrações mais cometidas em 2012 são as detectadas por radares: excesso de velocidade em até 20% acima do limite da via e avanço de sinal vermelho (24.429 ocorrências).

A central de monitoramento será inicialmente pequena, semelhante à da cidade de Bragança Paulista. As câmeras são de visão ampla e abrangem todo o contexto de uma infração, invalidando argumentos de contestação sem conssistência. A vigilância também poderá auxiliar na comunicação de crimes ao Centro Integrado de Operações (Ciop), além de agilizar operações de trânsito e encontrar veículos roubados. A ideia é implantar a central até o final deste ano. Os equipamentos podem ser alugados, o que é permitido por lei para assegurar a agilidade de aplicação e manutenção que as licitações não garantem. Concursos para a contratação de pessoal não estão descartados, tanto para novos agentes, como corpo administrativo e operadores da central de monitoramento. Do último concurso faltam empossar 10 pessoas, o que deverá ser feito até o final deste mês e deixará a Amub livre para nova seleção.

Fonte: O Liberal

Ah... é claro que a charge não pertence à fonte. Coloquei para enfeitar o pavão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários são bem vindos, mas, por favor, evite postar palavrões e demais palavras de baixo calão. Seja inteligente e direto. Grato.