Barra de boas vindas e data

domingo, 30 de junho de 2013

Por que não resolvem?

Tenho com muita frequência flagrado agentes de trânsito da Amub multando e guinchando carros mal estacionados do lado direito no perímetro da Travessa Padre Eutíquio ao lado da Praça da Bandeira.

Está errado? Não.
Mas o problema é de fácil percepção, e que a Defeitura Prefeitura insiste em fechar os olhos para ele.

O caso é que os ambulantes da área montam parte de suas barracas, justamente, dentro da faixa de estacionamento público, impedindo assim que condutores possam estacionar de forma correta na via, em que os veículos ficam menos da metade no acostamento e o restante dentro da faixa de rolamento. Sem contar que ocupam também mais da metade da calçada dificultando a passagem dos pedestres. 
Quem costuma passar pelo local percebe isso.

Que fique claro que de forma alguma estou querendo dizer que os ambulantes (muitos pais de família) sejam impedidos de trabalhar. Mas seria ótimo que o poder público reorganizasse o local para que outras pessoas (condutores e transeuntes) não sejam prejudicadas por tal ação destes ambulantes.

Uma medida simples, seria transferir os ambulantes para a calçada do lado esquerdo da via (da Praça da Bandeira) que é bem mais larga e não atrapalharia o passeio dos pedestres.

Mas o que parece é que a Prefeitura prefere ter isso como uma fonte de arrecadação do que vontade de querer resolver o problema. Pois isso já vem se arrastando há anos, e o poder público, sabendo disso, não toma nem uma providência cabível.

Não estou, também, de forma alguma, tentando defender os motoristas que cometem este tipo de infração, pois os mesmos acabam por atrapalhar o trânsito por conta do mal estacionamento. E os mesmos, infelizmente, tem que arrumar outra alternativa para que não sejam multados por conta da negligência do poder público em questão.

Tem espaço para todos, basta planejar e organizar. Mas parece que a Prefeitura ainda não aprendeu isto.

4 comentários:

  1. Sem esquecer, meu caro Renato, dos privatizadores, os chamados flanelinhas, que nessa região são muitos e ficam "de olho" nos automóveis e cobrando por isso. Então temos a seguinte realidade, de um lado os ambulantes que fecham metade da calçada e acabam atrapalhando o estacionamento 'público' natural da via, em segundo, os agentes da AMUB(que querendo ou não estão fazendo seu trabalho, porém de forma digamos, irregular, pois duvido que eles consigam estacionar seu automóvel nessa rua de forma correta) e pra finalizar, temos os flanelinhas que privatizam a rua e além disso, dão respostas em tons de ameaça a quem não 'colaborar com o seu trabalho'...coagindo o condutor a não estacionar no local uma outra vez, por medo de ser lesado, fisicamente ou com danos a sua propriedade (o automóvel).
    Infelizmente, a prefeitura está em acordo com isso, uma vez que não toma sequer uma ação organizacional, e vemos que somos obrigados a conviver com o mal uso dos recursos públicos, os impostos que pagamos e com a impunidade a quem de fato merece. Flanelas não deviam existir, os vendedores autônomos poderiam ser realocados e faixas de tráfego desenhadas na via, para identificação de estacionamento ou via de rolamento...mas acho que é pedir muito, então a única forma que eles acham de fazer o tal 'controle', é através de multas que vão para os cofres 'públicos' e que em momento algum são utilizados nas vias das quais estamos relatando a falta de organização pública.

    ResponderExcluir
  2. A SEMOB pra quem é de fora - Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém -, vai se ver comigo; guinchou meu carro (estava regular) e ai tive que pagar 770,00 reais pra eles (incluiu guincho, três dias de "pousada" no parque deles e multa). Fiz um auê lá que mobilizei todo mundo no famigerado órgão, fui na ouvidoria e tudo por lá, piraram comigo. Vou amanhã no Ministério Público - sei que tenho que recolher assinatura, é facílimo - Para quem é de fora e tbm daqui, isso é uma indústria de multa super sacana, inclusive eles gostam de guinchar na sexta feira pro seu carro pagar o fim de semana todo e não interessa se vc é idoso, tá hospital e etc, vi todos os tipos de caso lá, o rapaz que me levou lá longe pra pegar o meu carro teve a moto dele apreendida do nada. Aqui todos nós já se acostumamos com isso, com essa bandalheira da SEMOB. Falei bem alto lá "vou acabar com essa brincadeira aqui". Todo tipo de guarda me olhando. E eu falava "vão assistir jogo de futebol e olha aqui o que tão fazendo". Vou inclusive amanhã no PROCON que foi indevida a cobrança das multas. Me contaram vária estórias por lá, só bandalheira nesse órgão.

    ResponderExcluir

Seus comentários são bem vindos, mas, por favor, evite postar palavrões e demais palavras de baixo calão. Seja inteligente e direto. Grato.