Barra de boas vindas e data

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Coca Cola é isso aí!

Segue postagem do Amaury Silveira no Facebook:

Na manhã de hoje, terça de novena, os guardas da CTBel que deveriam estar controlando o enorme tráfego de veículos, na confluência da avenida Pedro Álvares Cabral com a rodovia Artur Bernardes, na verdade estavam batendo um alto papo e tomando uma coca, na panificadora que fica lá defronte, que ninguém é de ferro, ora. (A foto está desfocada, para preservar a imagem deles).

Larga disso, rapá!!! Coca é para limpar motor de carro velho!!!

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

E se fosse você?

Eh mano... pimenta nos olhos dos outros é refresco!

Título e imagem enviada via Twitter por Márcio Jorge
Quem deveria dar o exemplo não está nem aí, e ainda querem ter moral. Vai reclamar...

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Por que carro é tão caro no Brasil???



Papo de roda - Por que é tão caro?
17/12/2012

Comparar preços de automóveis no Brasil com outros países sem considerar custos e carga tributária sempre leva a conclusões disparatadas Um dos pratos preferidos da imprensa brasileira é criticar o preço dos nossos automóveis. Que são os mais caros do mundo, o lucro das fábricas no Brasil é estratosférico, o carro produzido aqui e exportado para o México custa lá a metade, o modelo importado dos EUA é tabelado aqui pelo triplo e outros comparativos do gênero.

Até a revista norte-americana Forbes entrou nessa e ridicularizou o consumidor brasileiro ao descobrir que a mesma Cherokee vendida nos EUA por pouco mais de US$ 20 mil é faturada no Brasil por quase US$ 80 mil.

É muito fácil acusar as fábricas instaladas no Brasil de gananciosas e atribuir ao lucro exagerado o elevado preço dos modelos nacionais e importados. Entretanto, além da rentabilidade na operação, os impostos federais e estaduais ficam com a maior parte do cheque do freguês. E tem também o famoso “Custo Brasil”, que onera significativamente o preço do automóvel. Exemplo? O custo da energia elétrica na Europa é 40% menor que o nosso; no México, é a metade; e na Argentina é 60% menos. Frete de um automóvel? A Renault paga R$ 0,50 por quilômetro para levar um carro da Romênia a Paris (2 mil quilômetros) e o transporte leva 30 dias. No Brasil, o frete custa o dobro (R$ 1) e demora 60 dias.

No caso dos importados, para trazer um automóvel que custa US$ 10 mil na origem, pagam-se quase 150% (US$ 15 mil) de impostos de importação, IPI, ICMS, PIS/Pasep, Cofins e outros. Mais despesas de transporte, portos, seguro, capatazia, transporte terrestre, etc.. Está explicado por que o carro chega aqui por US$ 30 mil?

Sérgio Habib, um dos mais brilhantes empresários brasileiros do setor, montou recentemente uma curiosa tabela comparando preços de sanduíche McDonald’s, calça jeans, televisão e revista no Brasil, EUA, Coreia, Japão e Alemanha. Mesmo com a nossa moeda valorizada (ela já chegou a valer a metade em relação ao dólar) e impostos entre os maiores do mundo, o mesmo Toyota Corolla custa mais que o nosso em alguns desses países. Resumo da ópera: não é só o automóvel, tudo aqui é mais caro...

Comparar tabelas de preços de automóveis no Brasil com outros países sem considerar custos e carga tributária (como fez a revista Forbes) sempre leva a conclusões disparatadas, pois coloca-se frente a frente um brasileiro (que paga quase 50% de impostos) com um norte-americano (8% de impostos, em média). A comparação de um importado do México (Fusion, por exemplo) com o mesmo modelo na Europa (ele é chamado lá de Mondeo), leva à conclusão de que se paga aqui apenas 20% mais que lá. Se a nossa pesada carga tributária for excluída, ele já seria mais barato no Brasil... noves fora a nossa moeda supervalorizada.
---------------------------------

Texto "canalizado" do Blog do Boris Feldman, Jornalista e engenheiro. Editor do caderno Vrum do Estado de Minas. Produtor e apresentador dos programas Vrum (SBT) e Auto Papo em várias FM.

Clique aqui e leia a matéria no site original.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Como ajudar um motorista bêbado

Essa eu já tinha visto no YouTube e gostei muito do método usado pelo rapaz que se prontificou em ajudar o pobre motora. Se todos fizessem isso, reduziria drasticamente os acidentes por embriaguês no trânsito.

 Sei que muitos já assistiram, mas fica o registro no blog.

O bunker da Mundurucus

Uma empresa situada na avenida dos Mundurucus montou um verdadeiro bunker bem na passagem das pessoas, obrigando-as a espreitar por entre os carros, que neste trecho, parece mais o circuito de Interlagos em época de F1. Vai e aMassa!

O Resgate do Soldado Ryan: transeunte espreita bunker para poder chegar ao seu destino.

Tecnologia de ponta (dos pés)

Essa aí foi posta no Facebook pelo Obama do BRT.

Lá está informando que é a primeira ativação dos radares da BR 316, usando tecnologia móvel.


quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

3 por 1

Nesta foto temos três situações de merda intrigantes. Vamos a elas:



Interrogação em amarelo: Mas afinal, para onde é a bendita mão da rua???? Ainda bem que tem uma placa de Pare, à esquerda. Tudo bem que ninguém vai ligar para ela, mas ao menos está lá.

Seta verde: Uma van decide parar para descer e subir passageiros. Acredite, ele ficou um bom tempo naquela esquina. Isso demonstra mais uma vez a falta de respeito que tem por tudo e depois querem ser respeitados e exigir direitos que não possuem. Gostaria muito que a Prefeitura desse uma solução definitiva para esta questão, que é muito complicada e não dá para aprofundar neste post no momento. Vou criar um post só sobre o tema.

Seta e contorno em magenta: Motoqueiro querendo passar pela direita. Esta é outra categoria que quer respeito, mas não respeita nada. Sou motociclista e sei do que estou falando, antes que venha algum aspirante a advogado querendo dar aula de direito aqui no blog.

Só quem achou Bonito foi o táxi da foto!!! Hehehe...

O Renato ainda não viu tudo!

Título referente ao post "Transporte inusitado!" Olha essa aí. O carro amortecedor. Ou será que é borracheiro? Fica aí a dúvida e aguardamos sugestões.

Foto encontrada no velho Google.

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Transporte inusitado!

Caramba! E eu pensei já ter visto de tudo. Olha essa:



Esse motorista foi flagrado enquanto transportava um fusca, um cavalo e uma moto no km 197 da BR-101, em Biguaçu, na Grande Florianópolis (SC), no início da tarde desta terça-feira (8).

Segundo a PRF, transportar o fusca, o cavalo e uma moto juntos não caracteriza infração de trânsito. Apenas se um deles estiver sendo transportado de forma irregular, como o cavalo sem a guia animal ou se algum deles estivesse ultrapassando o tamanho máximo permitido para a carga.

Fonte: G1