Barra de boas vindas e data

domingo, 30 de junho de 2013

Por que não resolvem?

Tenho com muita frequência flagrado agentes de trânsito da Amub multando e guinchando carros mal estacionados do lado direito no perímetro da Travessa Padre Eutíquio ao lado da Praça da Bandeira.

Está errado? Não.
Mas o problema é de fácil percepção, e que a Defeitura Prefeitura insiste em fechar os olhos para ele.

O caso é que os ambulantes da área montam parte de suas barracas, justamente, dentro da faixa de estacionamento público, impedindo assim que condutores possam estacionar de forma correta na via, em que os veículos ficam menos da metade no acostamento e o restante dentro da faixa de rolamento. Sem contar que ocupam também mais da metade da calçada dificultando a passagem dos pedestres. 
Quem costuma passar pelo local percebe isso.

Que fique claro que de forma alguma estou querendo dizer que os ambulantes (muitos pais de família) sejam impedidos de trabalhar. Mas seria ótimo que o poder público reorganizasse o local para que outras pessoas (condutores e transeuntes) não sejam prejudicadas por tal ação destes ambulantes.

Uma medida simples, seria transferir os ambulantes para a calçada do lado esquerdo da via (da Praça da Bandeira) que é bem mais larga e não atrapalharia o passeio dos pedestres.

Mas o que parece é que a Prefeitura prefere ter isso como uma fonte de arrecadação do que vontade de querer resolver o problema. Pois isso já vem se arrastando há anos, e o poder público, sabendo disso, não toma nem uma providência cabível.

Não estou, também, de forma alguma, tentando defender os motoristas que cometem este tipo de infração, pois os mesmos acabam por atrapalhar o trânsito por conta do mal estacionamento. E os mesmos, infelizmente, tem que arrumar outra alternativa para que não sejam multados por conta da negligência do poder público em questão.

Tem espaço para todos, basta planejar e organizar. Mas parece que a Prefeitura ainda não aprendeu isto.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Você deixa seu carro com flanelinha?

Em vários pontos de Belém é muito comum alguns motoristas deixarem seus carros na "responsabilidade" de flanelinhas. É uma prática, diga-se de passagem, não aconselhável. Pois pode acontecer acidentes que vão lhe causar prejuízos e transtornos indesejáveis, como no caso da matéria abaixo.

24/06/2013 12h50 - Atualizado em 24/06/2013 13h27

Flanelinha pega carro sem permissão e bate em muro de hospital

Guardador de carro não conseguiu dirigir veículo automático.
Apesar do susto, ninguém ficou ferido.

 

 

Um flanelinha provocou um acidente de trânsito na manhã desta  segunda-feira (24), em Belém. A batida aconteceu no cruzamento da avenida Visconde de Souza Franco com travessa Municipalidade, no bairro do Reduto, centro da cidade. De acordo com cabo Ubiraci, da Polícia Militar, o guardador carros teria pegado as chaves com a proprietária do carro, mas não conseguiu dirigir o veículo automático e perdeu o controle. Quando o carro estava desgovernado o flanelinha abriu a porta e pulou enquanto o veículo, sem motorista, bateu no muro de um hospital particular.

“O cidadão pegou o carro sem a autorização dela (a dona) e saiu no trânsito. Não se sabe o que ele ia fazer, para onde ele ia. Ele perdeu o controle do carro no cruzamento e se jogou do carro, que bateu sozinho. A proprietária do carro já foi orientada sobre os procedimentos legais que ela deve tomar”, disse cabo Ubiraci.

 

 

O carro pertence a uma funcionária da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefa). De acordo com o cabo Ubiraci, é comum que funcionários da secretaria entreguem as chaves de veículos para os guardadores de carro da região.

O flanelinha foi socorrido por paramédicos do hospital e posteriormente encaminhado para o Pronto Socorro Municipal Mário Pinotti, localizado na travessa 14 de março, por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O estado de saúde dele é estável. Ninguém ficou ferido na batida.

 

Fonte: G1 PA

 

Comentário:

Me desculpe, mas a pessoa que entrega o seu carro (ou as chaves) para um flanelinha não é muito sã consciente não. E agora, esse papo que o flanelinha pegou o carro sem autorização da dona cai por terra, em partes, pois depende da 'autorização' que deu à ele, como, por exemplo, se a dona deu as chaves para que ele fizesse apenas uma limpeza no carro. Mas até aí não acho correto, pois sempre tem uns 'espertinhos' por aí fazendo mer**. 

 

Ali no entorno da SEFA, e da praça da República também, é comum alguns motoristas deixarem seus carros sob a 'responsabilidade' de flanelinhas, seja lá pra qual for o 'serviço'.

 

Cansei de ver na Rua Osvaldo Cruz (na Praça da República), por exemplo, uma moça que sempre deixa o seu carro (um Nissan Versa vermelho) praticamente no meio da rua e entrega as chaves para o flanelinha arrumar uma vaga para estacionar (por estar sempre atrasada para o trabalho talvez). E várias dessas vezes vi o flanelinha entrar no carro e partir com ele "à caça" de uma vaga.

 

Mas daí acontece um acidente como no caso da reportagem, ou qualquer outro sinistro... O dono(a) do veículo vai reclamar do quê? Vai culpar e responsabilizar quem? Vai cobrar os prejuízos de quem?

 

Vale a pena refletir sobre isso

 

@tonyferns13

quarta-feira, 19 de junho de 2013

AMUB e DEMUTRANs não podem multar

Professor de Segurança no Trânsito fala que AMUB e DEMUTRAN, não podem multar

Órgãos Municipais de Trânsito não podem multar ou apreender veículos por licenciamento atrasado ou falta de algum documento de porte obrigatório (CNH/PPD ou CRLV), pois isso é competência do DETRAN.

AMUB e DEMUTRANs só podem multar por circulação e estacionamento.

Segundo o CTB ( Código de trânsito Brasileiro) em seu artigo 24 (que trata das competências dos órgãos municipais de trânsito), as competências cabíveis aos órgãos municipais são medidas administrativas relacionadas à circulação, estacionamento e parada. O que for relacionado à habilitação, documentação e ao veículo é competência do DETRAN (art. 22).

Marcelo Therezo
Professor de Segurança no Trânsito

Fonte: Blog do Elias jr.

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Fazendo uma fezinha

Não estranhe a palavra fezinha no título, mas é justamente um pequeno dejeto humano que o motora de fé está fazendo, ao parar O Busão na frente de uma lotérica, com passageiros e tudo, com trânsito congestionado (por ele mesmo), e tudo mais. Resultado: misturando a fé com fezes, deu nessa cagada toda de irresponsabilidade. Infelizmente não deu para tirar uma foto do cobrador saindo correndo lá de dentro. No mínimo, engraçado. E caótico...

Postado via Motorola Razr.

Em plena Gama Abreu.

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Velhas cobras, velhos problemas

E nosso trânsito do jeito que está e a quadrilha agindo...

Vamos lá, galera, vamos continuar votando neles!

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Na calçada...

Os caras não aprendem mesmo...

Flagrante de Thiago Ismaile e postada via Twitter.
Isso parece um carma que os transeuntes irão carregar para o resto da vida.
Quero ver quando começarem a passar por cima dos carros nas calçadas, assim como naquele comercial da Defeitura Prefeitura. Que tal?
Esses motoristas vão achar ruim, né??