Barra de boas vindas e data

sábado, 30 de novembro de 2013

Faz o que eu mando, mas não faz o que eu faço

Navegando pelo Facebook, me deparei com esse flagrante e um depoimento de um internauta indignado. Segue adiante o seu depoimento na íntegra:


-------------------------------------------
28 de Novembro


E hoje voltei ao Itau Batista Campos, me deparo com qual carro estacionado novamente na vaga de deficiente? Indignado, perguntei ao rapaz que toma conta do estacionamento a quem pertencia o veículo. Ele me disse pertencer a gerente do banco! Subi e perguntei a qual gerente pertencia, fui falar com essa senhora que atende pelo nome de Cilene! Ela me disse que não via problema de estacionar lá, pois a vaga de deficiente era ao lado, eu expliquei que a marca amarela pintada no chão era para que o portador de necessidade especial possa sair do veículo! Mesmo assim se recusou tirar o carro do local. Mesmo o estacionamento estando praticamente vazio!

Compartilhem!

-------------------------------------------
Comentário:
Eeehhh... Preciso comentar?

domingo, 24 de novembro de 2013

Cortando caminho!

Tudo bem que o estresse está tomando conta de tudo e todos, o trânsito está insuportável em qualquer parte da cidade. Mais em umas, menos em outras, mas em particular na Augusto Mortenegra Montenegro, mas ainda consigo me deparar com uma situação de arrancar os cabelos: eis um flagra do tipo que, quando penso que já vi todas as presepadas possíveis, eis que me deparo com essa obra digna da assinatura dos maiores autores do Mensalão Petista e Tucano juntos.

Famoso Tranca Rua! Formou até fila tripla...

Definitivamente é incrível a imaginação de um cidadão desses. Não tenho dúvidas de que ele tem ciência plena da merda  que está fazendo do transtorno que está causando. NÃO É POSSÍVEL que um cara desses não tenha a capacidade de enxergar que está simplesmente fechando uma RODOVIA inteira, porque não está disposto a esperar lá atrás.

O fato é que, se não doer no bolso e não houver um guarda de trânsito para monitorar, tudo vira zona. 

Esta rodovia, por falar nisso, é um verdadeiro inferno: esta semana uma van clandestina (precisa dizer que é clandestina? - todas são!) bateu o carro da minha mãe na ida e um ônibus da Viação Icoaraciense bateu na volta, do outro inclusive, lado para ficar igual. Resultado: mais R$ 500,00 de prejuízo. Como ela ficou nervosa, deixou para lá e não foi atrás dos marginais. Por falar em marginal, a impressão que tenho é que todos os motoristas dessas vans e micro-ônibus irregulares são marginais e bandidos! 

Jogam os veículos para cima de qualquer um para pegar passageiros e não respeitam ninguém (alguém aí falou em tentativa de homicídio?), mais ainda que o resto dos motoristas de carros pequenos. Mas isso é assunto para uma outra postagem. Volto aqui para falar exclusivamente sobre essa quadrilha, que a Defeitura de Belém não tem CAPACIDADE de inibir sua ação, já que são IRREGULARES. Será que eles têm alguma ligação com o PT?

Desculpe o desvio do assunto central, mas precisava desabafar!

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Aprovado projeto que prevê prisão de 'flanelinha'

Foi aprovado nesta quarta-feira, 24, na Câmara de Salvador, o projeto de lei que proíbe as atividades dos flanelinhas em Salvador.


O projeto de lei 38/12, de autoria do vereador Paulo Câmara (PSDB), presidente da casa, determina que os guardadores de veículos flagrados em atividade devem ser enquadrados no artigo 47 da Lei de Contravenções Penais, que prevê de 15 dias a três meses de prisão.

O projeto ainda terá que ser sancionado pelo prefeito ACM Neto (DEM).

De acordo com a proposição, apenas o poder público poderá explorar comercialmente o estacionamento de veículos em áreas públicas. "Eles privatizam as vias públicas e causam insegurança ao cidadão, através de uma aproximação provocativa e muitas vezes até violenta", justificou Câmara, que não teme a repercussão negativa.

"O projeto prevê uma parceria com a Secretaria de Ação Social, que identificará quem de fato faz desse trabalho o seu sustento e o encaminhará para outra atividade", diz.

"O que não se pode permitir é que o motorista continue refém de quem o quer extorquir em todas as partes da cidade", afirma. "Agora, ele terá a quem recorrer", afirma. "A guarda municipal tratará da remoção de quem exerce essa atividade ilegalmente e a encaminhará às autoridades policiais", explica.


Comentário:
Você deve estar se perguntando o que isso tem haver com Belém. Tem haver que este deveria ser um exemplo a ser seguido não só pela Câmara de Belém, mas sim também por todas as outras do Brasil. Pois sabemos o quanto essa prática tem se tornado perigosa para a toda a sociedade.
Mas acredito que isso é só o início para a ideia começar a disseminar pelo país.
É questão de tempo.